[Resenha] Dexter

Dois anos atrás, um amigo me conta sobre uma série sobre um homem que trabalha na polícia e, ao mesmo tempo, age como um assassino em série. Na hora eu achei a ideia interessantíssima.

E assim eu conheci a série que hoje é a minha favorita.

Dexter Morgan e seu bom humor contagiante.

Com cinco temporadas, Dexter adquiriu uma legião de fãs no mundo todo. Sua transmissão teve início em 2006, pelo canal pago Showtime. É baseada numa coleção de livros escrita por Jeff Lindsay, sendo que da segunda temporada em diante a série toma um rumo diferente. O papel do protagonista é feito por Michael C. Hall, já conhecido por ter feito parte do elenco de Six Feet Under.

O protagonista é Dexter, que trabalha na polícia de Miami como analista forense. É conhecido pelos seus colegas como uma pessoa responsável e perfeccionista, e essas são características que ele conduz até (principalmente) quando age como assassino. Enquanto trabalha na polícia, de dia, à noite ele sai à procura dos criminosos para eliminá-los.

A série se foca tanto no Dexter como assassino quanto no “humano”. Vemos, ao longo dos episódios, uma mudança em seu interior. Seus monólogos são constantes, onde ele se pergunta sobre ele mesmo, emoções, amigos, etc. A relação com a namorada, Rita, também tem grandes mudanças.

Notas

  • História: 8.0/10; Consegue prender o espectador, nos envolvendo com as duas faces de Dexter. Desenvolve suas emoções (!) ao longo das temporadas e das novas experiências do protagonista. A 5ª temporada infelizmente foi marcada por uma série de falhas, refletindo na nota. Ah, vale mencionar os momentos cômicos, geralmente vinda de alguma piada de humor negro.
  • Atuação: 9.5/10; Todo o elenco é cativante. Me deixam realmente interessado na vida de cada um, fazendo eu odiar ou amar o personagem interpretado. Virei fã do Michael C. Hall.
  • Direção artística: 9.0/10; Cenas como as dos assassinatos, cadáveres e cenas de crime são muito realistas. Há uma grande mescla de etnias; é possível notar músicas, figurinos e demais objetivos de outras culturas (há um episódio na quinta temporada, por exemplo, que podemos ouvir um funk brasileiro no fundo).
  • Trilha sonora: 9.0/10; É composta por músicas lentas, calmas e que combinam com o clima da série. Elevam ainda mais o suspense. Esporadicamente são usadas músicas latinas, dando um toque único nessa categoria.

NOTA FINAL: 8.8/10 — Bom

Dexter tem seus altos e baixos. Definitivamente não é algo que eu consideraria excelente, mas me apeguei demais à série, se tornando a minha favorita. Devido a uma troca de roteiristas, a 5ª temporada decepcionou a muitos fãs, inclusive a mim. Mas estou esperando com esperanças de que a próxima temporada, que será exibida em setembro deste ano, retorne com a série que eu conhecia.

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: